greencard.com.br

  • Loteria de Green Cards
  • Conheça os EUA
  • Estudo nos EUA
  • Trabalho nos EUA
  • Vistos
  • Trabalho nos Estados Unidos

    Noções Gerais e Situação Atual

    O momento do emprego nos Estados Unidos já foi mais favorável. O nível de desemprego está em torno de 7% quando há 2 anos atrás estava em torno de 4% e era o mais baixo desde 1970. O crescimento americano estava sendo fantástico nos últimos anos e a oferta de emprego assim como os salários e benefícios tinham aumentado também pois estava mais difícil para as empresas conseguirem empregados do que para as pessoas conseguirem emprego. A título de exemplificação, apenas na área de Tecnologia da Informação o deficit anual de mão-de-obra ultrapassava 300 mil postos. Em outras áreas como telecomunicações e correlatas também havia muita oferta de emprego. Em todas as outras áreas, porém, há oportunidades mas em número inferior. A Internet expandiu o leque de oportunidades já que possibilita a qualquer empresa a pretensão de ser global por meio do comércio on-line. Com isto pessoas que além de Inglês têm bons conhecimentos de outras línguas de uso não tão comuns nos EUA  passam a ter oportunidade, caso tenham experiência de mercado, legislação ou comércio. Aí estão as chances para administradores, economistas, bacharéis em direito (especializados em Direito Internacional). Logicamente as línguas comuns como Espanhol, Francês, Alemão, etc são um plus.

    Quanto a trabalho é inegável que houve uma sensível redução na oferta de emprego. Os atentados, a resposta em forma de ataque (a um custo de 1 bilhão de dólares por mês), precipitaram uma recessão econômica que já estava a caminho. Recentemente problemas com pedidos de bancarrotas e falências de grandes empresas pioraram o desempenho das bolsas aumentando ainda mais o problema. Em termos de vistos de trabalho hoje pode-se dizer que somente profissionais da área de tecnologia com altíssima especialização e da área de enfermagem (com nível superior) têm chance de conseguir uma oferta de emprego e consequente patrocínio de visto com maior facilidade. Para quem está no país de forma legal a queda na oferta de empregos está sendo compensada pela volta de muitas pessoas após setembro e não está mais difícil encontrar-se empregos caso se tenha a documentação correta.

    Este desaquecimento, porém, é temporário. A economia deste país é extremamente forte e sua base muito sólida. Já são vistos sinais iniciais de recuperação e tudo é uma questão de tempo para a retomada do crescimento. Como tudo em relação à imigração deve ser pensado em termos de médio e longo prazo não há porque adiar planos.

    Bem, oportunidades ainda há. Engana-se, porém, quem pensa que é só ter um bom currículo para se conseguir um emprego nos EUA. Para que possui o green card tudo é simples mas para quem pretende um visto de trabalho, a burocracia é grande e as exigências que o governo americano impõe a trabalhadores interessados e empregadores dispostos a importar mão-de-obra são muitas. Isto desestimula à maioria das empresas. Acontece que a dificuldade de preencher certos postos é tanta que as empresas acabam por se voltar para a opção de buscar mão-de-obra fora dos Estados Unidos. É um processo complexo, lento (pode ser adiantado pagando-se uma taxa de urgência de US$ 1,000) e que praticamente inviável sem o auxílio de um bom escritório de direito especializado em imigração. Logicamente sem um ótimo currículo e perseverança também, nada feito. Não acredite em reportagens simplistas que dizem que as portas das empresas abertas para estrangeiros. 

    Dificilmente a pessoa interessada em trabalhar e a empresa interessada em contratar conseguem providenciar tudo sem auxílio de advogados especializados. A maioria das empresas não quer nem saber desta parte. Eles conhecem seu currículo, correspondem-se com você, por vezes solicitam uma entrevista lá ou por telefone e, caso considerem que desejam tentar contratá-lo deixam às sua expensas as providências necessárias em termos de consecução do visto de trabalho. Achamos, inclusive, que é interessante colocar em seu currículo, como atrativo, que você se responsabilizará por tentar o visto, tanto em termos de providências legais quanto de custos. É um risco, você pode gastar dinheiro e não ser bem sucedido. Fica a seu critério entrar ou não no jogo. Algumas empresas pagam a passagem para a entrevista e, caso considerem que desejam contratá-lo, auxiliam, também, na tentativa de se conseguir o visto. Aqueles que se dispuserem a tentar, perseverarem e conseguirem terão um retorno excelente. Encontrarão bons salários e benefícios aliados a custo de vida comparativamente mais baixo. Encontrarão, também, muito trabalho. 

    Assim como fazemos com relação às Inscrições na Loteria de Green Cards, neste serviço também não prometemos mais do que podemos cumprir. As dificuldades existem e nada ocorrerá de uma hora para outra. Conquistamos um público fiel expondo claramente as regras do jogo. Não é fácil conseguir um emprego, mas para quem tem um currículo de interesse do mercado é perfeitamente possível e, para os que conseguirem, a vida terá um salto garantido de qualidade em termos materiais e de satisfação profissional.

    O processo não termina com a conquista do visto de trabalho. Você inicialmente receberá uma permissão temporária de trabalho e terá que se submeter a um exame para a obtenção da licença de trabalho específica para sua carreira. Nos EUA todo profissional que deseja estar apto para trabalhar em um determinado ramo deve fazer o exame para a obtenção da licença de trabalho. Estes exames, são obrigatórios para os que conseguem visto de trabalho e controlados pelos Departamentos Estaduais de Regulamentação Profissional. A reprovação neste exame pode cancelar o visto e a permissão temporária e obrigar que a pessoa retorne ao país de origem (alguns estados não permitem uma segunda prova para portadores do visto de trabalho). Quem tem bons níveis de Inglês e currículo (e conhecimento real do que consta dele), normalmente dá-se bem nesta prova. Este exame não é obrigatório para residentes mas a maioria das empresas o exigem, não só para graduados mas também para trabalhadores cuja função dependa de habilidades específicas como bombeiro hidráulico, marceneiro, etc.

    Na maioria dos estados é proibido deixar-se crianças menores de 14 anos desassistidas em casa. Isto dificulta o trabalho de alguns pais pois uma babá custa cerca de 10 dólares/hora, salário pago em um trabalho comum. Para não se trabalhar apenas para pagar a babá é aconselhável que um dos cônjuges procure um emprego com um horário igual ao da escola das crianças.

    Ter nível superior no Brasil nem sempre significa que este será reconhecido no exterior. Diferenças nos currículos por vezes exige que especializações ou complementações e, posteriormente, o exame para a licença de trabalho comentada acima, a fim de que se consiga trabalhar no ramo de formação.

    Outro ponto que deve ser esclarecido é a diferença entre visto de trabalho e green card. Um permite que você trabalhe e o outro permite que você emigre e seja um residente permanente. Apenas em algumas áreas onde a falta de profissionais é crônica, como especializados em informática, enfermagem e alguns outros, permite-se que se pleiteie um green card após algum tempo com o visto de trabalho. Não é garantida a aceitação do pedido do green card mas para estes as chances são muito boas. Quanto às áreas que dão direito ao visto de trabalho mas não permitem pleitear o green card, o comum é a pessoa tentar a Loteria de Green Cards e fazer algum tipo de especialização ou novo curso que dê a possibilidade de se pleitear o green card. Note que qualquer pedido de visto não têm relação com a Loteria, são processos que correm em locais separados e um não afeta nem impede o outro.

    Como não vimos atualizando a página, ela pode ter informações que não sejam mais válidas. Por favor confirme em sites
    oficiais os procedimentos corretos e/ou completos. Visite http://travel.state.gov/visa/visa_1750.html para informações sobre
    vistos de todos os tipos.

    Assuntos RelativosAssuntos relacionados

    Marketing Digital & Design - Clicktime